2012 foi o nono ano mais quente desde 1850

Aquecimento GlobalSegundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), 2012 foi o nono ano mais quente desde 1850. O relatório divulgado no dia 2 de maio de 2013, aponta também que o Ártico teve seu maior degelo no ano passado (2012).

Nem o efeito La Niña (fenômeno meteorológico que deveria ajudar a resfriar a atmosfera da terra) impediu temperaturas tão altas. Calcula--se que a média do ano passado tenha sido 0,45º C maior quando comparada a média registrada entre 1961 e 1990, que foi de 14º C.

   "A mudança climática está ocorrendo diante de nossos olhos, e continuará ocorrendo como resultado das concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera, que têm aumentado constantemente e alcançaram novamente novos recordes", afirmou o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

  “O ano de 2012 também registrou outros extremos, como secas e ciclones tropicais. A variabilidade natural do clima sempre resultou em extremos deste tipo, mas a mudança climática determina cada vez mais as características físicas dos acontecimentos meteorológicos e climáticos extremos”, disse.

   No ano passado, ocorreram vários fenômenos climáticos, como as secas, altíssimas temperaturas e ciclones. Na Europa, as altas temperaturas quebraram recordes e houveram várias ondas de calor na América do Norte.

   As secas foram intensas e afetaram 65% dos Eua e o norte do Brasil. As inundações atingiram países africanos e algumas regiões do sul da China passaram pelas chuvas mais abundantes das últimas décadas. No leste da Rússia, leste e norte europeu os termometros chegaram a marcar temperaturas como –30º e –40º.

 

Mais informações »

Cuidado! O planeta está fritando!

  Todos os dias, acompanhamos nos meios de comunicação, as mudanças climáticas que vem ocorrendo em nosso planeta. Enchentes, degelo, secas, furacões... Nunca foi tão comum situações desse tipo, provocadas pelo aquecimento global. Por que ocorrem tantas catástrofes climáticas em um curto espaço de tempo? Será possível reverter essa situação?
  É verdade que a preocupação nunca foi tão grande e se fosse assim desde o início, talvez não tivéssemos tantos problemas ambientais como hoje, mas, não se pode esquecer que a situação ainda é grave e a principal causa é a ação humana.
Efeito estufa. Clique para ampliar.
    Nós intensificamos a emissão de gases do efeito estufa com a queima de combustíveis fósseis, o desflorestamento... Esses gases retém o calor proveniente da radiação solar, aquecendo o planeta. Este aquecimento é responsável pelas alterações climáticas que provocam cada vez mais secas ,enchentes, temperaturas elevadíssimas, o degelo, os furações e tudo isso, pode afetar a biodiversidade, desencadeando vários desastres ambientais.
   Enfim, devemos repensar as nossas atitudes e evitar todos esses problemas causados pela ação humana. Vamos começar por nós mesmos, transmitir esse pensamento a toda sociedade e, juntos, tentar reverter essa situação. 


Mais informações »

Após nove dias, fogo no Taim é extinto

 Um incêndio atingiu a Estação Ecológica do Taim, localizada entre Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul. Nós estivemos no local e as fotos são exclusivas, não copiar sem autorização 
   O fogo, que durou nove dias começou na manhã de terça-feira (26/03/13) e destruiu cerca de 5,6 mil hectares durante nove dias. O incêndio foi controlado na quarta-feira (03/04), devido a uma forte chuva que caiu sobre a região no início da tarde. O rescaldo foi feito no dia seguinte.
 Reportagem resumida, para mais informações acesse









Mais informações »

Energia Solar em casa pode ser um bom negócio.


  De acordo com as novas medidas adotadas pela Aneel em 2012, há agora o sistema de compensação de créditos a favor do consumidor. Além de incentivar a produção de energia limpa, essas medidas viabilizam economicamente a geração de energia solar em casa.

  A energia gerada durante o dia é utilizada pelos equipamentos. Mas, quando há excedente, a energia é exportada para a rede da distribuidora, gerando créditos na conta de luz do consumidor. O crédito pode ser usado por 36 meses nas instalações do consumidor, quando a energia solar não for suficiente para alimentar a residência (a noite, em dias de chuva ou nublados).

  "Esse sistema permite que o consumidor tenha contabilizada a geração de energia mesmo quando não estiver usando. Na prática, ele se torna um produtor de energia em alguns momentos do dia, quando o consumo é baixo ou não há consumo", diz Marcelo Gradella Villalva, pesquisador e professor da Unesp.

Como ter desconto na conta de luz?


   Antes de tudo, você deve solicitar uma autorização e apresentar um projeto para a concessionária de energia. É necessário instalar um conjunto de equipamentos composto por painéis fotovoltaicos, um inversor eletrônico e um quadro elétrico especial. Depois de instalado o sistema, você passa a receber uma conta de luz onde constam dois itens: a energia produzida pela residência e a energia consumida.

   O retorno do investimento acontece em torno de 5 a 10 anos, dependendo do local onde é instalado. Outro benefício é a valorização do imóvel, pois casas equipadas com tecnologias verdes e autossuficientes energeticamente são valorizadas no mercado.

   A energia solar, além de limpa, é economicamente viável.
Mais informações »
02/11/12
   Os cientistas da Universidade de Stanford desenvolveram a primeira célula energética com utilização total de carbono, o objetivo era substituir os materiais que atualmente compõem as placas de energia solar. A pesquisa sobre o assunto foi publicada na ACS Nano, no dia 31 de outubro.
   
   Diferente das placas tradicionais (rígidas), o protótipo de carbono é flexível e o tempo e o custo da produção são menores, já que as placas atuais necessitam de um longo processo de construção, enquanto as células de carbono têm uma produção mais simples.
   
   A tecnologia é capaz de criar células solares que poderão ser aplicadas em diferentes superfícies, como revestimento de carros, janelas e até edifícios, segundo a responsável pelo estudo, Zhenan Bao.

    Porém, "ainda temos um longo caminho até termos um produto eficiente", comentou Zhenan sobre o fato das células de carbono serem menos eficientes na absorção de energia solar quando comparada as placas tradicionais. Ela afirmou também que o protótipo será melhor desenvolvido após novas pesquisas.
    
Comentem!
Siga o nosso Twitter
Curta a nossa página no Facebook
Veja a nossa página no Google Plus
Mais informações »

Homens são presos transportando mais de 300 filhotes de papagaio

18/10/12
  Depois de percorrerem 510 km durante 7 sete horas, dois homens foram parados pela polícia transportando 336 filhotes de papagaio em caixas no banco traseiro, no porta-malas e até em embaixo do banco do passageiro.
  
   Alguns pássaros estavam desidratados e receberam cuidados especiais.
  
   Jorge Pedro da Silva, de 37 anos e Adriano Ferreira da Silva, de 27 anos vão responder a processo por crime ambiental, além de terem recebido uma multa de R$ 347 mil (mas, só pagaram R$2.300 e estão nas ruas).
 

   Os criminosos pagaram fiança e vão responder ao processo em liberdade. Os animais foram levados para uma associação protetora dos animais.

Assista o vídeo em globotv.globo.com

Comentem!

Siga o nosso Twitter
Curta a nossa página no Facebook
Veja a nossa página no Google Plus
Mais informações »

Desmatamento na Amazônia cai 17% entre 2011 e 2012

18/09/12

O desmatamento na Amazônia Legal caiu 17% entre 1º de janeiro e 15 de agosto, comparado ao mesmo período do ano passado, foi o menor índice de desmatamento dos últimos 23 anos.

A devastação passou de 1.485,66 km² em 2011 para 1.232,75 km² neste ano, um recuo de 252,91 km².
Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e foram obtidas pelo Deter, um sistema que usa imagens de satélite para monitorar o desmatamento em tempo real.
Quando comparados os dados dos três últimos meses deste ano com o mesmo período de 2011 a queda no desmate é ainda maior, 27,8%.
Mais informações »

Mude! Salve o planeta.

15/08/12


Assista o novo vídeo em defesa do meio ambiente e veja os males que o homem está causando a natureza. Você acha que isso está certo? O que você faria para mudar este cenário?
Mais informações »

Mais atenção a sustentabilidade #PostDoLeitor

13/07/12
Artigo enviado por um leitor. Envie o seu também!
Artigo enviado por Marco Antonio - Blog do Mestry

   "A população precisa se conscientizar da importância da seleção do lixo e o governo realizar uma propaganda que surta os efeitos desejáveis .

   São contadas nos dedos as cidades, que realizam coletas seletivas e prefeituras que criem programas de incentivos a reciclagem, como formação de cooperativas e outros.
   Tudo pode ser reciclado EU tenho certeza disso .Porem precisa de ação de pessoas que disponham de conhecimento, e capacidade, para esta missão .
   E devido a pouco interesse da sociedade, e seus representantes,nas camaras senados etc.
   A poluição só aumenta.
   Ainda faltam muitos pontos a se observar em relação ao aproveitamento do nosso lixo
Pode-se reciclar quase TUDO, inclusive o que ainda não é considerado reciclável. E apostamos, na imaginação do nosso povo. Segundo pesquisas, existem muitos inventores e criadores anônimos de alternativas sustentáveis."

Artigo enviado por Marco Antonio - Blog do Mestry
  
Mais informações »

17/07: Dia de Proteção às Florestas

13/07/12
   [Reproduzido de Greenpeace Brasil]
    Anda meio esquecido mas continua a ser relevante: 17 de julho é o Dia de Proteção às Florestas. Nos últimos anos, essa data passou a ter uma importância ainda maior para quem deseja manter as florestas do Brasil frente à atual ofensiva antiárvore empreendida no Congresso Nacional. Dessa forma, o Greenpeace promoverá uma ciberação.
   O objetivo do Dia de Mobilização Online pelas Florestas é angariar mais assinaturas ao projeto de lei de iniciativa popular pelo Desmatamento Zero. Ela terá início às 15 horas e se estenderá até as 22 horas.
   Desde março, quando a campanha foi lançada, mais de 380 mil pessoas assinaram a petição. Até o fim de 2013, espera-se chegar à marca de 1,4 milhão de assinaturas.
   Logo, esta é uma excelente oportunidade para mandar um recado ao governo e aos congressistas: queremos um Brasil com florestas.
   Serão disponibilizados banners, fotos e algumas mensagens para divulgar esse movimento. As hashtags a serem usadas serão #BrasilcomFlorestas e #DesmatamentoZero.
   A participação de todos é essencial. Doe por alguns instantes suas contas nas redes sociais para que a nossa mensagem repercuta em alto e bom som por todo país.    
A sua opinião é muito importante! Deixe um comentário!

Mais informações »

Jequitibá centenário é derrubado na Bahia

12/07/12
 Um jequitibá-rei, (que alguns dizem ter mais de 300 anos) localizado na cidade de Camacam-BA foi derrubado pela prefeitura.
 
  A polêmica se arrastava há cinco anos, de um lado, os moradores de um grupo de residências próximas que se sentiam ameaçados pela supostamente iminente queda da árvore. De outro, os ambientalistas que defendiam a preservação da árvore e a demolição das casas para a implantação de um parque municipal no local.

 O argumento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente que prevaleceu: a árvore já estava condenada e a prefeitura não dispõe de recursos para construir casas para relocar os moradores da área e muito menos para criar o parque defendido pelos ambientalistas.
Mais informações »

Cúpula dos Povos: São esperadas cerca 15 mil pessoas no Aterro

 
   15/06/12
  A Cúpula dos Povos, considerada o principal evento paralelo a Rio+20, começou hoje(15/6/12) e pretende reunir 18 mil pessoas nas 50 tendas montadas no Aterro do Flamengo.
     Entre os temas a serem discutidos estão a economia verde, o desenvolvimento sustentável e a proteção aos oceanos e as florestas.
      Um dos destaques do dia será o lançamento da Rede Brasileira da Carta da Terra, organizado pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade.
       O evento contará com a presença de Marina Silva e de representantes do Greenpeace.

Cúpula dos Povos
15 a 23 de junho - 9h às 20h

Mais informações Aqui
Mais informações »

Navio do Greenpeace chegou ao Rio

 14/06/12
  Após uma expedição pela Amazônia, o mais novo e moderno navio do Greenpeace, o Rainbow Warrior chegou nesta quarta(13/06) ao Rio para participar das discussões sobre desenvolvimento sustentável que envolvem a Rio+20.
  
   O navio estará aberto para visitação no Píer Mauá, nos dias 16, 17, 21 e 22, das 10h às 16h.
Veja a agenda do Greenpeace no Rio:
Mais informações »

Sobre a Rio+20

10/06/12
Especial Rio+20
  A Conferência das Nações Unidas Desenvolvimento Sustentável, será realizada na cidade do Rio de Janeiro, entre os dias 13 e 22 de Junho de 2012. A Rio+20 é assim conhecida por marcar vinte anos da realização da Rio-92, que aconteceu na mesma cidade.


O que é
 O objetivo da conferência é garantir o compromisso político internacional para o desenvolvimento sustentável. A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza e a estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável são os principais temas da reunião.
  A Rio+20 é composta por três momentos: a III Reunião do Comitê Preparatório, de 13 a 15 de junho. Em seguida, entre 16 e 19 de junho serão programados os Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável. Nos dias 20, 21 e 22 de junho será realizado o Segmento de Alto Nível da Conferência, para o qual é esperada a presença de diversos Chefes de Estado e de Governo dos países-membros das Nações Unidas.
   Na Rio+20, líderes mundiais, CEOs e sociedade civil devem tomar decisões, anunciar compromissos e estimular ações sobre como podemos reduzir a pobreza e a desigualdade e assegurar proteção ambiental num planeta cada vez mais habitado.
   Veja a programação da Rio+20


Veja Também:
   -Sobre a Rio-92
Mais informações »

Sobre a Rio-92

07/06/12


Especial Rio+20
    Nos últimos anos, o assunto “Desenvolvimento Sustentável” se tornou uma prioridade mundial. A conscientização foi crescente e permanente, atingindo de forma eficiente os setores Político, Econômico e Social de países.
     Não existe hoje uma nação que ignore, pelo contrário, a preocupação é ampla e necessária.

  Nas últimas décadas esse tema tem sido muito abordado: o primeiro grande evento foi em 1972, a Conferência de Estocolmo, na Suécia.  
  
  Dez anos depois, em 1992, foi realizada na cidade do Rio de Janeiro a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio 92, que aconteceu entre os dias 3 e 14 de Junho de 1992. A Conferência tinha como objetivo discutir o desenvolvimento sustentável e como reverter o atual processo de degradação ambiental.
    A Rio 92 (também chamada de Eco 92), contou com a presença de cerca de 117 governantes de países e tentando aliar o desenvolvimento sócio-econômico com a preservação do planeta. 

  Durante a Conferência foram aprovados vários documentos, em especial a assinatura da Agenda 21, que consiste em um acordo estabelecido entre 179 países para elaboração de estratégias de levem ao desenvolvimento sustentável
   A Eco 92 contou também com um grande número de ONG's que realizaram, paralelamente, o Fórum Global, que aprovou a Carta da Terra. Segundo esse documento, os países ricos têm maior responsabilidade na preservação do planeta.

Veja Também:
  - Sobre a Rio+20
Mais informações »

Horizonte Renovável

05/06/12
O Greenpeace fez uma expedição pelo Brasil para mapear as energias renováveis no país e agora apresenta o enorme potencial ainda a ser explorado das energias eólica, solar e por biomassa, que podem ajudá-lo a criar um cenário energético limpo e sustentável. Conheça os avanços e desafios abordados por quem já entendeu que o futuro da energia no Brasil é renovável.
Por Greenpeace Brasil
Mais informações »

Desmatamento Zero: Greenpeace lança campanha a favor das florestas


  Com o objetivo de levar para o Congresso uma lei popular pelo fim da destruição das florestas, o Greenpeace  lançou a campanha "Desmatamento Zero", buscando um futuro verde para o Brasil.
  Uma lei popular precisa 1,4 milhões de assinaturas para ser aprovada pelo Congresso. É um grande obstáculo, mas ainda podemos superá-lo. Ainda podemos salvar as florestas, mas precisamos fazer isso juntos! 
           greenpeace.org 
           desmatamentozero.org.br  
                                                                                                         
Mais informações »

Adaptações Sustentáveis: Áreas Verdes

   Nas últimas décadas, as questões ambientais tem se mostrado muito importantes, relacionando cada vez mais a preservação do meio ambiente com o bem estar humano. O espaço urbano possui um ar cada vez mais poluído, mas, ainda existe uma alternativa: áreas verdes.


  A presença de área verde é indispensável no combate a poluição do ar nas cidades. As árvores são chamadas de “refrigeradores do ar”, e recebem esse apelido porque tem considerável potencial de remoção de partículas e gases poluentes da atmosfera. 

   Além disso, as árvores absorvem a radiação solar, melhorando a temperatura do ar no ambiente urbano.
Por Ecologia Futuro




Veja também:
Mais informações »

Polo Norte pode ficar verde

[Reproduzido de super.abril.com.br]
Mas só daqui a uns 300 anos. Novas previsões climáticas feitas no Reino Unido sugerem que a queima contínua de combustíveis fósseis pode elevar a temperatura da Terra em 10 ºC até o próximo século - o que derreteria o gelo e criaria uma floresta tropical próxima ao Ártico. A Antártica, mais afastada dos continentes, está a salvo
[Reproduzido de super.abril.com.br]
[1987 - 2009] Editora Abril S.A. Todos os direitos reservados.
Mais informações »

Adaptações Sustentáveis: Energia Eólica

  A energia eólica é a fonte de energia mais limpa e a mais prontamente disponível para nos livrarmos dos gases do aquecimento global.
   
 Captar a energia eólica em um ambiente urbano não é tão simples. As turbinas de vento são baseadas em moinhos de vento tradicionais, inventada a milhares de anos.
    
  As turbinas de vento convencionais funcionam bem em espaços abertos, onde o vento flui constantemente, movendo um gerador que produz eletricidade. Mas, em meio a prédios gigantescos, o vento flui erraticamente. O chicotear dos ventos, vindo de várias direções entortam e torcem as longas pás das turbinas convencionais. É perigoso e instável em uma cidade.

Mais informações »

Máquina desintegra lixo sem poluir

[Reproduzido de super.abril.com.br]
O protótipo, que se chama Micro Auto Gasification System (MAGS) e está sendo desenvolvido pela marinha dos EUA, é um incinerador de alta tecnologia que praticamente não libera CO2 e será usado para processar o lixo gerado em navios.


 1. O lixo que é colo­cado na máquina passa por um processo de pirólise - queima sem a presença de oxigênio.
 2. Em duas horas, 45 quilos de lixo são transformados em 2 quilos de cinzas inofensivas, que saem por um lado do aparelho.
 3. O processo também libera gases, que passam por um filtro e servem como combustível para manter o equipamento funcionando.
[Reproduzido de super.abril.com.br]
Mais informações »

Adaptações sustentáveis: Captação da água das Chuvas


   A captação da água das chuvas é uma alternativa de economia de água.

   Atualmente, alguns arquitetos já fazem uso da técnica de captação da água das chuvas em novos projetos, criando ambientes ecologicamente corretos. Nestes projetos, a água da chuva é captada pelas calhas no telhado do prédio e é direcionada para tanques especiais, onde fica armazenada para posterior uso na limpeza, na irrigação para jardins e plantas e para uso na descarga do vaso sanitário.





  
 Prós e Contras
      Vantagens:
       -Economia de água
       -Preserva a água do planeta.
       -Economia na conta de água

      Desvantagens:
         -Instalação cara e difícil.


 Por Gabriel - Ecologia Futuro
Mais informações »

Adaptações sustentáveis: Energia Solar


    A energia vinda do sol pode ser aproveitada de várias maneiras.   
    As placas solares (ou fotovoltaicas) transformam a energia solar em correntes elétricas, que podem ser usadas em eletrônicos, equipamentos de médio uso ou armazenada em baterias.

    Como funciona

  A geração de energia a partir da luz solar está diretamente ligada ao que se chama de ”efeito fotovoltaico”. Esse efeito consiste essencialmente na conversão de energia luminosa incidente sobre materiais semicondutores, convenientemente tratados, em eletricidade.  É com base nele que se produzem os painéis solares, formados por células fotovoltaicas, que são dispositivos semicondutores com essa propriedade de captar a luz do Sol e transformá-la em energia, gerando uma corrente elétrica capaz de circular em um circuito externo. 
  
Prós e Contras

    * Prós
     - Economia de energia
     - Economia na conta de luz
     - Reduz as emissões de CO² que é gerada com toda a energia que é desperdiçada sem qualquer utilidade.
  * Contras
         -  Preço não é favorável
          -  É preciso técnicos para instalação
Por Ecologia Futuro
Mais informações »

Água: estoque finito

Veja a seguir a opinião de Maude Barlow e Tony Clarke sobre este tema, ambos participantes do Blue Planet Project, um movimento global de cidadãos para proteger a água do planeta.

"Gostaríamos de acreditar que há um suprimento infinito de água no planeta e, na verdade, muitos de nós usamos a água como se ela nunca fosse acabar. Mas a suposição é tragicamente falsa. A quantidade de água doce disponível é menos de 0,5% de toda a água na Terra. O restante é água do mar, das geleiras ou água armazenada no solo, inacessível a nós. As notícias ruins são estas: a humanidade está esgotando, desviando e poluindo os recursos de água doce do planeta tão depressa e implacavelmente que todas as espécies na Terra - incluindo a nossa - correm perigo mortal. O suprimento de água é finito. Não apenas temos a mesma quantidade de água no planeta desde a sua criação, como também é praticamente a mesma água. Apenas uma quantidade pequena pode entrar em nossa atmosfera na forma de "cometas de neve" das partes externas do Sistema Solar. Mas, mesmo se teoria do cometa de neve estiver correta, a quantidade estimada de água envolvida é tão modesta, que não ajudaria em nada aliviar a crise de escassez."
Por Ecologia Futuro
Mais informações »

Adaptações sustentáveis: Sensor de Presença

  O sensor de presença é um equipamento que ativa a luz somente quando existe alguem no ambiente, economizando energia, ajudando o planeta e gastando menos.

Como Funciona

 O sensor de movimento emite sinais de luz infravermelha no ambiente em que se encontra. Se os sinais não retornarem ao sensor normalmente, significa que algo está atrapalhando o encaminhamento deste sinal. Quando isso acontece, a lâmpada é acesa, pois existe alguém no ambiente.

Prós e Contras
 Lâmpada Ecológica possui Sensor de Movimento EmbutidoVantagens
 -Economia de energia
 -Economia na conta de luz
 -Reduz as emissões de CO² que é desperdiçada sem qualquer utilidade.

Desvantagens
 -O preço não é favorável.
 -Precisam de técnicos para a instalação.
Eis a solução: para economizar dinheiro, energia, reduzir as emissões de carbono e ajudar o planeta, a solução é um adaptador com sensor embutido. É só colocá-lo na base de uma lâmpada comum e encaixá-lo no bocal.
Por Ecologia Futuro
Mais informações »

Sacolas descartáveis serão banidas de supermercados de SP


As sacolinhas descartáveis não serão mais distribuídas nos supermercados do estado de São Paulo a partir desta quarta-feira (4). Na terça (3), terminou a obrigação de os supermercados oferecerem uma alternativa gratuita, conforme estava previsto em um acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo.   
O termo de ajustamento de conduta (TAC) deu dois meses para o consumidor se adaptar e agora obriga apenas os supermercados a venderem, até agosto, um modelo de sacola reutilizável por até R$ 0,59. O consumidor pode aderir ainda a outras opções, como caixas de papelão, caixas dobráveis, mochilas, carrinhos com bolsa e carrinhos de feira.
Mais informações »

Futuro Vertical: Cidades europeias dão exemplo de solução verde

 Na semana passada, o empresário Oded Grajew aterrissou no Rio, levando na mala o Programa Cidades Sustentáveis. Lançado no ano passado, o projeto quer aproveitar as eleições municipais em outubro para estabelecer metas aos próximos gestores. Em seminários pelo país, o israelense naturalizado brasileiro já apertou a mão de mais de 200 pré-candidatos a prefeituras. Todos concordaram em seguir à risca uma lista de 12 eixos, que abraça do consumo responsável a ações para a saúde e o trânsito. É, usando um nome mais científico, a plataforma para o desenvolvimento sustentável.


Mais informações »

Futuro Vertical




Entre arranha-céus de mil metros de altura, 
cidades tentam modelos sustentáveis


Azerbaijan Tower - 1050 m
   Dono de uma das economias que mais cresce no mundo, alavancada por petróleo e gás, o Azerbaijão se tornará agora cenário de uma das mais polêmicas e ousadas experiências urbanas da Terra. Um arquipélago de ilhas artificiais será construído no Mar Cáspio e numa delas será erguido o maior arranha-céu do mundo, com 1.050 metros de altura. Para seus criadores, trata-se de uma empreitada sustentável. Para os críticos, uma aberração ecológica. O projeto conjugará o luxo de spas e shoppings a escritórios comerciais - praia e trabalho ficarão a menos de 15 minutos a pé. Haverá vilas em ilhas mais isoladas. O centro terá edifícios de diversos tamanhos e estilos. Em meio a eles, o Azerbaijan Tower, o gigante de concreto.
     As Ilhas Khazar são um exemplo das discussões sobre o futuro das cidades. Há quem aposte em arranha-céus - o arquipélago vai nesta direção. Outro grupo prefere prédios ambientalmente corretos que pareceriam samambaias gigantes, entre outras soluções reunidas sob um guarda-chuva chamado "arquitetura verde".
     Presidente da Avesta, companhia à frente do empreendimento azerbaijano, Haji Ibrahim vende-o como uma cidade futurista. Mas as Ilhas Khazar, como foram batizadas, acertam em poucos pontos, dizem especialistas. O ponto positivo é a mobilidade. Arquitetos e urbanistas esperam que, nas próximas décadas, metrópoles sejam capazes de reunir, em raios de 300 metros, todas as atividades e serviços necessários para a vida de um citadino. Em outros aspectos, no entanto, o arquipélago passa longe. Plantar dezenas de ilhas em uma região quase virgem do Mar Cáspio parece para muitos especialistas uma receita para o desastre ecológico.
     Membro proeminente da sociedade azerbaijana, o empresário Ibrahim garante que seu projeto é sustentável. Companhias responsáveis por construir as ilhas artificiais na Europa estão ao seu lado. Está difícil, porém, angariar apoio entre quem não nutre interesse econômico no local.
     - Não vejo sentido neste projeto, e não digo apenas sob a ótica da sustentabilidade - ressalta o arquiteto Antônio Macêdo Filho, representante no Brasil do Conselho de Edifícios Altos e Habitats Urbanos, com delegados em mais de 40 países. - Não há por quê construir enormes empreendimentos onde não há quase nada, usando mão-de-obra temporária estrangeira, sem agregar benefício social local.

Mais informações »

Papel higiênico sem tubo de papelão.

[Reproduzido de super.abril.com.br]
  A iniciativa foi da Kimberly Clark, fabricante de várias marcas, que lançou uma linha chamada “Naturals”, em que o papel vem enrolado sobre ele mesmo, atraindo cada vez mais consumidores preocupados com o meio ambiente. Mas, se a ideia se espalhar por todas as marcas vai fazer a diferença.
   >>17 milhões de tubos por ano. É a produção só nos EUA. Acabar com eles significaria eliminar 80 mil toneladas de lixo
Mais informações »

Brasil é sexto maior emissor de gases do planeta, aponta análise


Metade dos gases estufa é gerada por cinco países, dois deles emergentes.
Relatório foi divulgado nesta quinta-feira durante a COP 17, em Durban.
     Mais da metade de todas as emissões de carbono liberadas na atmosfera são geradas por cinco países, segundo um ranking de emissões de gases estufa publicado nesta quinta-feira (1) no qual o Brasil aparece na sexta posição.

   China, Estados Unidos, Índia, Rússia e Japão lideram a lista, seguidos de Brasil, Alemanha, Canadá, México e Irã, de acordo com a lista, divulgada durante a COP 17, negociações climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU) em Durban, África do Sul.
   
      Os primeiros dez países da lista são responsáveis por dois terços das emissões globais, acrescentou o documento, copilados pela empresa Maplecroft, da Grã-Bretanha, especializada em análise de risco. Três dos seis maiores emissores são gigantes emergentes que demandam energia e desenvolvem suas economias a uma velocidade vertiginosa.


Mais informações »
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...